sodepaz viajes
Menu

Cooperação ao nível do ensino superior Universidades da Guiné-Bissau e da Guiné Equatorial assinam acordo

Bissau – O Presidente do Centro de Investigação Cientifica e Tecnológica da Guiné Equatorial (CICTE) assinou, a 27 de Agosto, com a Reitora da Universidade Amílcar Cabral (UAC), na Guiné-Bissau, um acordo de intenção entre as duas instituições do ensino superior.

O convénio rubricado por Anacleto Olo Mibuy e Odete Semedo visa o intercâmbio entre o CICTE e a UAC, a formação de professores da Guiné Equatorial em língua portuguesa, em Bissau, e o envio de professores de português para as universidades de Malabo.


O acordo foi firmado no âmbito da visita de uma delegação equato-guineense à Guiné-Bissau, na sequência da apresentação pública da fundação «Obiang Nguema Mbasogo e Amílcar Cabral».


Em declarações aos jornalistas, Anacleto Olo Mibuy destacou a importância da medida na promoção das línguas portuguesa e espanhola.


Para Odete Semedo, este acto marca o início de uma cooperação sólida entre Bissau e Malabo, no domínio da formação superior entre os dois países.


A convite da Fundação «Obiang Nguema Mbasogo e Amílcar Cabral», uma delegação da Guiné-Equatorial efectuou uma visita de cinco dias à Guiné-Bissau, onde procedeu à apresentação pública da referida fundação. A missão manteve também encontros de trabalho com as autoridades de transição, incluindo o Presidente Manuel Serifo Nhamadjo.


Criada por um grupo de jovens da Guiné-Bissau, em Novembro de 2011, a fundação «Obiang Nguema Mbasogo e Amílcar Cabral» tem como objectivo contribuir para a melhoria da qualidade do ensino formal e informal através de pesquisas, bem como promover a investigação da história e da cultura entre os dois países.


A promoção da agricultura, da pecuária e da produção de alimentos visando o desenvolvimento sustentável, bem como a promoção da língua portuguesa entre a Guiné-Bissau e a Guiné Equatorial são, de entre outras, metas definidas pela fundação.